segunda-feira, 14 de março de 2016

Farinha de Soja

Nos dias que correm ouve-se falar muito de soja... Tanto por pessoas que se encontram em dieta ou a tentar adotar hábitos de vida saudáveis bem como por pessoas com intolerância à lactose! 
Quer seja em grão, leite, farinha ou derivados, o que é certo é que a sua utilização é cada vez maior.

Eu pessoalmente aprecio mas também conheço pessoas que nem por isso...


Seguidamente fica um breve texto sobre a soja e os seus benefícios:

“A soja  (Glycine max), também conhecida como feijão-soja e feijão-chinês, é uma planta pertence à família Fabaceae, família esta que compreende também plantas como o feijão, a lentilha e a ervilha. É empregada na alimentação humana (sob a forma de óleo de soja, tofu, molho de soja, leite de soja, proteína de soja, soja em grão etc.) e animal (no preparo de rações). A palavra "soja" vem do japonês shoyu. A planta é originária da China e do Japão. É um grão rico em proteínas. Dentre os sais minerais, os mais presentes são: potássio, cálcio, magnésio, fósforo, cobre e zinco. É fonte de algumas vitaminas do complexo B, como a riboflavina e a niacina, e também em vitamina C (ácido ascórbico). Porém é pobre em vitamina A e não contém vitamina D e B12.

Além destes nutrientes, a soja contém a isoflavona, também chamada de fitoestrógenio, que actua na prevenção de doenças crónico-degenerativas como o câncer de mama, de cólon de útero e de próstata. Sua estrutura química é semelhante ao estrogénio e, por isso, é uma substância capaz de aliviar os efeitos da menopausa e da tensão pré-menstrual.

As fibras dietéticas solúveis e insolúveis presentes na soja contribuem para a manutenção do nível glicémico e para a melhora da sensibilidade à insulina, e por apresentar baixo índice glicémico é relevante na prevenção e tratamento de diabetes e obesidade. O grão ainda possui ácido fítico, também chamado de Fitato.

Os fitatos são considerados fatores antinutricionais, pois reduzem a biodisponibilidade no organismo, de alguns minerais como cálcio, ferro, magnésio, manganês, cobre e zinco, principalmente. Porém, na última década, estudos demonstraram que os fitatos também actuam como potentes agentes antioxidantes  (prevenindo a oxidação ou envelhecimento das células), cumprindo assim uma função importante na redução dos riscos de inúmeras doenças crónicas e degenerativas, como alguns tipos de câncer e artrites. “


A receita que se segue - de como fazer farinha de soja - já andava para a fazer há algum tempo mas como requer alguma disponibilidade de tempo, só ontem a consegui fazer =) 

"O que é a farinha de soja? Tradicional na cozinha japonesa, a farinha de soja pode ser classificada como integral (também conhecida como Kinako) ou como farinha de soja torrada. Enquanto a primeira é produzida a partir do grão de soja torrado e moído, a segunda é obtida através do tratamento térmico dos grãos, que são fervidos por alguns minutos e posteriormente mergulhados em água fria (tratamento por choque térmico).Ambas as farinhas possuem todos os benefícios da soja e também são uma óptima fonte de proteínas e outros nutrientes importantes.

Para que Serve a Farinha de Soja? Obtida comercialmente a partir dos grãos de soja seleccionados e desengordurados, a farinha de soja serve para aumentar o valor nutricional de diversas receitas, sobretudo aquelas com poucos alimentos integrais (bolos com farinha branca, por exemplo). Além de poder ser utilizada no preparo de leite vegetal, a farinha de soja pode também ser uma excelente alternativa às farinhas que contêm glúten – como é o caso da farinha de trigo e do farelo de aveia.
Seja em bolos, pães ou shakes, a farinha de soja é bastante versátil e pode ser encaixada no cardápio diário sem a necessidade de receitas complicadas ou que necessitem de muito tempo. Caso você não queira fazer uma receita somente com a farinha de soja, basta, por exemplo, substituir parte da farinha de trigo do pão pela farinha de soja."

In http://www.mundoboaforma.com.br/5-beneficios-da-farinha-de-soja-como-fazer-como-usar-e-receitas/

A soja pode ser já comprada em farinha mas como em tudo, é mais caro comprar a farinha do que comprar os feijões e fazer em casa.



Ingredientes
500g de feijão de soja
1500g de água

Receita 
Colocar a água no copo da Bimby e programar 15 minutos/ temperatura 100º/ velocidade 1. Findo este tempo, colocar os feijões no copo e programar 5 minutos/ temperatura 90º/ colher inversa/ velocidade colher. A temperatura não pode ser os 100º pois quando a água ferve, vem tudo por fora...
Escorrer a água com a ajuda do cesto e passar os feijões por água fria corrente, esfregando os mesmos para retirar as cascas. 
Colocar os feijões sobre um pano limpo e seco e deixar secar por 1 hora.



Colocar os feijões no tabuleiro do forno e levar ao forno por 50 minutos em temperatura baixa. Eu deixei estar cerca de 30 minutos a 150º mas como os feijões nunca mais secavam, aumentei a temperatura do forno para os 200º. Importante ir mexendo para não queimar. 
Retirar os feijões do forno e deixar arrefecer.



Colocar metade dos feijões no copo da Bimby (limpo e seco) e programar 30 segundos/ velocidade 10.
Peneirar a farinha para um recipiente hermético. Repetir o mesmo com o resto da farinha. 
Ao peneirar vai ficar pedaços maiores que não passam pelo coador. O que fiz foi voltar a colocar no copo da Bimby e pulverizar novamente. 

Agora é só usar =)


Gostou da receita? Então partilhe com os seus amigos... e para estar sempre a par do que vai sendo publicado, clique em Seguir! Obrigada e bons cozinhados